Estréia amarga! Bandeirante inicia o caminho da Série A3 do Paulistão na lanterna do campeonato!


Por fim, começou a Série A3 do Campeonato Paulista de 2021. Esse retorno tão aguardado pelo torcedor bandeirantino que estava dez anos longe da terceirona estadual. Mas essa volta a A3 não poderia ter começado pior para nós, o Bandeirante começou o campeonato com duas derrotas doídas (a primeira para o Noroeste de Bauru em casa nem tanto, mas a segunda contra o Linense fora doeu muito).

Vamos iniciar com o jogo contra o Noroeste. A equipe bauruense até uma semana atrás da estréia estava se preparando normalmente para o campeonato quando do nada, acerta as contratações de Richarlyson e Alecsandro. Sim, isso mesmo que você ouviu. Os dois filhos do grande ex-atacante Lela jogariam juntos em Bauru, cujo era o grande sonho do pai. O primeiro já teria sua terceira aparição pelo Norusca enquanto que Alecsandro chegava pela primeira vez. Para o Bandeirante, isso era um incentivo a mais para estrear com o pé direito na Pedronera. 

E no início do jogo, os dois times começaram a se estudar mas quem chegava primeiro era o time de Bauru. No entanto, o primeiro gol do jogo foi do BEC. Cruzamento de Iury para o artilheiro Anderson Cavalo que subiu no alto pra fazer um golaço de cabeça no canto esquerdo de Pablo. Melhor início de Série A3 impossível para o Bandeirante. 

O gol animou o Leão a ter mais chances e quase fez o segundo poucos minutos depois com Rafael Sayão que dentro da área chutou e acertou a trave. Mesmo sem torcida, dava pra ouvir o "UUUUUUH!" dos bandeirantinos que estavam no estádio e que não acreditavam que aquelas bolas não entravam de jeito nenhum. Após o intervalo, o técnico noroestino Luis Carlos Martins mudou o esquema e botou dois jovens jogadores além do Richarlyson. O camisa 20 mesmo sem fazer muito alarde acabou com o jogo e sempre deixava os atacantes na cara do gol, fazendo Thiago Moraes trabalhar muito. 

Aos 23 minutos, Lucas Paraíso passou a bola para Pedro Felipe que percebeu uma desatenção de Paulão, apareceu livre e chutou deslocado no canto direito do goleiro bandeirantino. O gol de empate do Noroeste fez o BEC sentir demais o resultado e três minutos depois, Igor Pimenta deu um chute certeiro no canto direito de Thiago Moraes e virou o jogo para o Noroeste. Em seis minutos, o time de Bauru já mostrava o porquê que vai ser um dos maiores favoritos ao acesso e ao título dessa Série A3. 

Após tomar a virada, o Bandeirante tentou na base do desespero fazer o gol de empate. O juiz inclusive não deu três pênaltis claros pro BEC (pra piorar, nem VAR nessa primeira fase tem) e cada vez ficava mais difícil reagir. As mexidas do técnico Márcio Ribeiro também não fizeram efeito (Danilo Batista, Dandan e Rapchan de lateral) e no fim, o Noroeste acabou vencendo um jogo em que eles mereceram ganhar pelo que foi os 90 minutos.

Três dias depois, o Bandeirante foi até Lins enfrentar o Linense. O primeiro tempo no Gilberto estava muito bem disputado entre os dois times, mas pouco antes do intervalo aos 43 minutos, um outro vacilo da defesa bandeirantina deixou Wesley livre de cabeça para fazer o primeiro gol do Elefante da Noroeste. Na volta do mesmo intervalo, o técnico Márcio Ribeiro finalmente tinha acertado em algumas mexidas como as entradas de Danilo Batista, Tatá e Thales.

O resultado foi que o Bandeirante começou a jogar melhor e a cada passo parecia que o gol tava madurando cedo pra sair. E o esforço foi recompensado aos 14 minutos, quando Iury recebeu a bola de uma caminhadinha, soltou uma bomba de perna direita e encobriu o goleiro Reynaldo. Um golaço, digno da capacidade do Iury que tinha feito gols assim na Bezinha e até aí era o melhor jogador do Bandeirante na soma dos dois jogos.

No entanto, a euforia durou pouco. Aos 19 do segundo tempo, um contra-ataque do Linense deixou Russo livre pra chutar no canto do goleiro Henal que não pôde fazer nada. Um completo balde de água fria nas pretensões do Bandeirante. Assim como no final do jogo contra o Noroeste, mais uma vez o BEC saiu em pleno desespero pra buscar o empate e as mexidas finais do técnico Márcio Ribeiro também não funcionaram. Veio o apito final e o Bandeirante saía de Lins com uma derrota bem doída que não refletiu muito o que foi o jogo.

O Bandeirante estreou na Série A3 com ZERO pontos conquistados em dois jogos, até agora foi o único clube que não conseguiu somar um ponto nesse campeonato. Mas as reflexões são bem distintas: enquanto que contra o Noroeste a gente pode até dizer que a derrota foi até normal porquê o time de Bauru era melhor que o BEC e que até agora está voando no campeonato, a derrota para o Linense mostra que o Bandeirante contra um time de elenco igual ou inferior, jogou melhor mas acabou perdendo por falhas próprias e insólitas do time.

Pois bem, agora vem dois duelos importantíssimos pela frente. Domingo tem o Capivariano na Pedronera, um time bem chato de enfrentar que inclusive vai demandar demais da bola aérea que nesse jogo contra o Linense se mostrou um problema que Márcio Ribeiro vai ter que corrigir e o duelo regional contra o Rio Preto no Anísio Haddad que o Jacaré está invicto com direito a uma vitória contra o Votuporanguense em casa e um empate contra o Penapolense em Penápolis.  

Nos vemos após o duelo contra o Rio Preto. Agora, pronto e sempre, REAGE BANDEIRANTE!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motivos para achar que Bandeirante x Penapolense é um clássico maior do que muitos acreditam não ser.

Caiu o invicto! Bandeirante joga mal, perde a primeira no ano em Osvaldo Cruz e vai pro "tudo ou nada" na Pedronera quarta!

Alívio! Bandeirante arranca empate heroico em Jaú e à custa de outro empate na quarta pode eliminar o Galo da Comarca!