Postagens

A espera de uma novidade! Bandeirante vence Capivariano, mas campeonato parou por algumas semanas por causa do COVID!

Imagem
  A semana do jogo entre Bandeirante e Capivariano começou com muita angústia. O governo estadual declarou a paralisação de todos os campeonatos de futebol por causa das fases vermelha e roxa da pandemia. A A1 parou, a A2 parou e a A3 obviamente teria que parar. No entanto, autorizaram que tivesse uma última rodada antes da paralisação, essa rodada em que os Leões da Noroeste e da Sorocabana se enfrentaram na Pedronera. O Bandeirante estava desesperado para conseguir uma vitória já que não tinha ainda conquistado um ponto sequer e estava na lanterna após as derrotas para Noroeste e Linense. Já o Capivariano tinha já conquistado um ponto e vinha com uma carta na manga. O experiente meia Correa que fez carreira principalmente no Palmeiras vinha para enfrentar o Bandeirante com a sua famosa bola aérea.  A escalação do técnico Márcio Ribeiro teve Henal, Iury, Lucas Bahia, Gabriel Bahia (fazendo sua estréia na Série A3) e Paulão. Thiago César, Rapchan, Norton e Rafael Sayão. Thales e Chico.

Estréia amarga! Bandeirante inicia o caminho da Série A3 do Paulistão na lanterna do campeonato!

Imagem
Por fim, começou a Série A3 do Campeonato Paulista de 2021. Esse retorno tão aguardado pelo torcedor bandeirantino que estava dez anos longe da terceirona estadual. Mas essa volta a A3 não poderia ter começado pior para nós, o Bandeirante começou o campeonato com duas derrotas doídas (a primeira para o Noroeste de Bauru em casa nem tanto, mas a segunda contra o Linense fora doeu muito). Vamos iniciar com o jogo contra o Noroeste. A equipe bauruense até uma semana atrás da estréia estava se preparando normalmente para o campeonato quando do nada, acerta as contratações de Richarlyson e Alecsandro. Sim, isso mesmo que você ouviu. Os dois filhos do grande ex-atacante Lela jogariam juntos em Bauru, cujo era o grande sonho do pai. O primeiro já teria sua terceira aparição pelo Norusca enquanto que Alecsandro chegava pela primeira vez. Para o Bandeirante, isso era um incentivo a mais para estrear com o pé direito na Pedronera.  E no início do jogo, os dois times começaram a se estudar mas qu

Motivos para achar que Bandeirante x Penapolense é um clássico maior do que muitos acreditam não ser.

Imagem
O Crônicas Bandeirantinas está de volta com uma postagem que deve criar algumas polêmicas para muita gente, mas que é muito necessária. Apesar da tiração de sarro pelo 7 a 0 e o acesso, muitos bandeirantinos devem estar muito tristes porquê mais uma vez não teremos o Dérbi Noroestino entre o BEC e a Associação Esportiva Araçatuba. Graças ao acesso do Leão da Noroeste pra A3 ano passado (e também a permanência da AEA na Bezinha), o maior clássico do Noroeste Paulista vai ficar sem ser disputado no ano de 2021. Mas aí você se pergunta: Bruno, então não teremos clássico regional na A3 esse ano? Por incrível que pareça, teremos clássico regional na A3. O Bandeirante vai reencontrar mais um vizinho da região de Araçatuba, o Clube Atlético Penapolense de Penápolis. O chamado Clássico das Feras entre o Leão da Noroeste e a Pantera da Noroeste. Desde 2010 que esse clássico regional não acontecia em competições oficiais e curiosamente, a última vez foi numa Série A3 do Campeonato Paulista. Os t

O Crônicas está de volta...e o Bandeirante também está de volta!

Imagem
                    (foto com crédito da TV/Rádio BEC) Sentiram a falta do Crônicas? Pois bem, ele está de volta e com muitas novidades.  Após umas boas semanas de férias após um acesso muito suado e muito merecido na Bezinha, tanto o blog quanto o Bandeirante voltaram com tudo pra 2021 nessa Série A3 que vai ser um dos melhores e mais duros campeonatos que o Bandeirante já jogou na sua história. Falo isso porquê teremos 16 times lutando por duas vagas na Série A2 de 2022. E a maioria desses times que o BEC vai enfrentar são rivais locais, velhos adversários de grandes batalhas épicas e times que devem dar o seu máximo pra também dar problemas pro Leão da Noroeste.  Logo de cara já teremos como primeiro adversário na A3 um velho conhecido dos bandeirantinos, o Noroeste de Bauru que vem "mordido" por ter perdido um acesso ano passado após terminar a primeira fase como líder ultraisolado e bateu na trave na hora do "vamuvê". Teremos grandes duelos locais contra Linens

O primeiro ano da reestruturação e da ressurreição acabou. E agora? O que vai ser de mim, do Bandeirante e desse blog?

Imagem
Primeiramente eu quero pedir desculpas por demorar demais para fazer o texto, tanto que não deu tempo de falar do segundo jogo da final, mas vocês já devem estar carecas de saber como terminou. Não vou ficar relatando o que aconteceu no jogo em São José dos Campos. Afinal, o que mais importava (que era o acesso) foi conquistado e a decisão era só um mero detalhe tanto pra nós quanto para o São José. Bom... E o que o futuro proporciona para mim, pro Bandeirante e pro Crônicas Bandeirantinas? O Bandeirante como todos sabem, vai jogar o Paulistão A3 em 2021 ao lado do São José. Esse campeonato promete ser uma das A3 mais competitivas dos últimos anos e uma das maiores e melhores edições do terceiro nível do futebol paulista da história. Logo de cara, temos o "Noroestão com grife" (apelidado por mim). Teremos OITO das 15 equipes contando o BEC (literalmente metade do campeonato todo) próximas e separadas num raio de quase 200 quilômetros da Pedronera.  Se em 2020 na Bezinha tivem

Grande decisão! Bandeirante vence o São José no primeiro duelo da final e precisa de apenas um empate pra ser campeão!

Imagem
Após uma grande comemoração pelo acesso conquistado no jogo contra o Grêmio Prudente, restava agora a grande decisão contra o São José onde que os dois times já tinham cumprido o seu objetivo principal. E eu tive o grande prazer de assistir essa final como parte da imprensa, lá no camarote do Bandeirante no meio das salas de imprensa da Pedronera. Vou contar o que aconteceu. Primeiro, eu vou falar da minha chegada a minha área. Foi tudo tranquilo, recebi minha credencial e o meu colete da imprensa (que pra variar, não cabia), assinei um papel falando de um relatório do COVID e passei muito álcool gel nas mãos. Foi uma organização e um controle muito bem feito por parte da Federação como tem que ser pra evitar o menor contágio possível. A tribuna reservada para o Bandeirante como era no meio do estádio, a visão era ampla do gramado todo e até tinha algo que lá embaixo eu não sentia: batia vento e tinha menos calor que nas arquibancadas (porém pra isso eu tinha uma toalhinha ao lado). De

Somos da Série A3! Bandeirante vence Grêmio Prudente com direito a reviravolta no agregado e conquista acesso para a A3 de 2021!

Imagem
Sim torcedor bandeirantino, é isso que você está vendo. Não é sonho não, é realidade. O Bandeirante depois de dez anos preso na Bezinha, finalmente consegue o tão difícil acesso para a Série A3 do Campeonato Paulista. Dez anos de tristeza, de vexames, de humilhações, de descontentamentos dentre outras coisas que eu me esqueço de falar agora foram exorcisados no dia 13 de dezembro de 2020 quando o BEC venceu o Grêmio Prudente na Pedronera e de uma vez por todas, voltou ao círculo dos 48 times estaduais que compõe as séries A1, A2 e A3 do Campeonato Paulista de Futebol.  Esse texto vai ser mais do que especial, porquê não vai falar do jogo em si. Vai falar de uma história que começou lá em 2004 (há 16 anos atrás) quando eu virei de vez torcedor do Bandeirante. Eu já acompanhava o time mas sem aquele amor pelo BEC e nunca tinha ido a um estádio ver um jogo de futebol. Eu assisti Bandeirante x Ponte Preta (com time B) na Copa Paulista ao lado do meu pai, nós ganhamos aquele jogo e eu acred